Glossário do Arraial

A época do ano com aquele “clima de interior” chegou e com ela as delícias da quadrilha, das comidas típicas, o calor da fogueira e do quentão. De 7 de junho a 7 de julho os belo-horizontinos poderão aproveitar o melhor do Arraial 2019, com programações que enchem a cidade de música e comida boa, e soltar o sotaque mineirinho.

O “Uai, sô” e o “trem bão dimais da conta” fazem parte do cotidiano do mineiro, mas para entrar de vez no clima da festa é preciso resgatar velhos costumes e entender as influências das diversas culturas que fazem com que a festa junina brasileira seja tão rica.

Você sabia que existem influências indígenas, africanas, francesas e portuguesas no nosso “arraiá”? Tudo isso reflete nas letras de músicas, no palavreado utilizado nas quadrilhas, nas receitas típicas e no vestuário.

Para começar a se inteirar do assunto, que tal aprender as origens e os significados dos termos festivos e das expressões e ficar afiado com o glossário que preparamos?

Do anarriê ao alavantú

Foto: Área de Serviço

 

A quadrilha é uma das tradições mais antigas das festas juninas e tem origem lá no século 17, na França.

A dança, conhecida como “quadrille”, era uma forma de agradecer aos santos pelas boas safras, com movimentos alegres e vestidos coloridos e rodados.

Não é à toa que muitos dos termos usados durante a quadrilha, ainda hoje, são adaptações “aportuguesadas” das palavras em francês, veja:

  • Alavantú ou Anavantú (en avant tous) – todos os casais vão para a frente
  • Anarriê (en arrière) – casais vão para trás
  • Avancê ou Anavam (en avance!) – para frente!
  • Balancê (balancé) – significa equilíbrio, mas é a indicação do momento de dançar no ritmo da música
  • Changê (changer/changez) – trocar o par
  • Cumprimento ‘vis-à-vis’ – cumprimento frente a frente
  • Otrefoá (autre fois) – repete o passo anterior
  • Tour! – Dar uma volta

O costume da quadrilha foi trazido ao Brasil no século 19, mais precisamente no final da década de 1820, pelos portugueses.

Aos termos franceses, o brasileiro incorporou tradições caipiras e próprias à dança, formando o que conhecemos como a maior manifestação popular símbolo das festas juninas.

Se você não está 100% familiarizado com os termos da quadrilha, é hora de resgatar os passos da dança. Então, vamos lá!

  • A grande roda – quando os participantes dão as mãos e formam um círculo
  • Baile geralmais próximo ao encerramento da dança, quando os casais dançam no centro da roda
  • Caminho da festa – é o início da dança, quando os casais seguem atrás dos noivos, geralmente em roda
  • Caracol – quando todos fazem um percurso em espiral, de mãos dadas
  • Coroa de rosas – é a coroação das damas pelos cavalheiros que, de mãos dadas, erguem os braços sobre a cabeça das damas
  • Despedida – para finalizar, todos se retiram do centro do salão, atrás dos noivos
  • Olha a chuva! – quando os casais devem dar meia-volta para não se molhar
  • A ponte quebrou! – também se deve dar meia-volta. Geralmente vem seguido de um “é mentira!” ou “já consertou”, fazendo com que os casais retomem o rumo original
  • Olha a cobra! – as damas pulam no colo dos cavalheiros e dão um grito
  • Quermesse – festa paroquial. Vem do termo flamengo kerkmiss
  • Túnel – os casais, a começar pelos noivos, unem os braços para cima, de mãos dadas, e formam um túnel por onde todos passam

 

Foto: Área de Serviço

Pula a fogueira!

O fogo, os balões e a fogueira são marcas das festas juninas tanto no Brasil quanto na Europa. No hemisfério Norte o fogo comemora a chegada do solstício de verão e, historicamente, comemorava a época de colheitas.

No Brasil, os povos indígenas já realizavam diversos rituais no mês de junho e utilizavam das fogueiras para se aquecer e marcar o início do inverno. Com a chegada dos jesuítas portugueses, ocorreu uma fusão entre os festejos religiosos e os costumes indígenas.

Para os cristãos, as fogueiras simbolizam o nascimento e a vida de São João. No dia de seu nascimento, sua mãe (Santa Isabel) acendeu uma fogueira para avisar à Maria sobre a ocasião.

Está familiarizado com todas as expressões e vocábulos juninos? Agora é hora de escolher seu par e cair na festa! Em breve você poderá acompanhar aqui no site a programação oficial. Fique de olho!